Eu não estou neste mundo para viver as suas expectativas.
E você não está neste mundo para viver as minhas.
Você é você, e eu sou eu,
E, se por acaso, nós nos encontrarmos, será ótimo.
Se não, nada se pode fazer. [Pearls]

É importante este desprendimento...isso é liberdade, amor, verdade....
muito além da nossa compreensão, e das nossas possibilidades mortais...
É importante o ato de sabermos que só estamos junto de algo
ou de alguém por que de fato queremos estar...
É importante saber que somos livres para ir e vir...

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Alan Parsons Project "TIME"



Tempo

Tempo, fluindo como um rio.
Tempo, acenando para mim.
Quem sabe quando nós nos encontraremos novamente?
Mas o tempo,continua fluindo como um rio,para o mar...

Adeus, meu amor, Talvez para sempre.
Adeus, meu amor, A maré me aguarda.
Quem sabe quando nós nos encontraremos novamente?
Se algum dia... [nos encontraremos]
Mas o tempo,continua fluindo como um rio (continuamente)
Para o mar, para o mar...

Até que tenha ido para sempre,
Ido para sempre,
Ido para todo sempre...
Adeus, meus amigos, Talvez para sempre.
Adeus, meus amigos, As estrelas aguardam por mim.
Quem sabe onde nós nos encontraremos novamente?
Se algum dia... [nos encontraremos]
Mas o tempo,continua fluindo como um rio (continuamente)
Para o mar, para o mar...

Até que tenha ido para sempre,
Ido para sempre,
Ido para todo sempre...


Alan Parsons Project - Don't Answer Me


Fantasia - Earth, Wind and Fire

Todo homem tem um lugar,
Dentro do seu coração existe um espaço
E o mundo não pode apagar suas fantasias.
Dê uma volta pelo céu em nosso navio, fantasie!
Todos os seus sonhos serão realizados imediatamente.


E nós viveremos juntos,
Até a décima segunda hora do nunca.
Nossas vozes ressoarão eternamente, como uma única.


Cada pensamento é um sonho precipitando-se numa correnteza,
Trazendo vida ao seu reino de acontecimentos.
Dê uma volta pelo céu em nosso navio, fantasie!
Todos os seus sonhos serão realizados a milhas de distância.


Nossas vozes ressoarão juntas,
Até a décima segunda hora do nunca.
Nós todos viveremos eternamente, como um único.


Venha para ver a vitória numa terra chamada fantasia,
Amando a vida, um grau novo,
Traga sua mente para a liberdade perpétua.


Nossas mentes explorarão juntas, velhos mundos que
Conquistamos, para sempre, então expandiremos o amor juntos,
Como um único.

Venha para ver a vitória, numa terra chamada fantasia,
Amando a vida, por você e eu,
Para contemplar, para sua alma é o êxtase.
Você encontrará outro gênero, que tem estado à sua procura,
Muitas vidas te fizeram voltar a si para
Reconhecer que esta é a sua vida, agora em retrospecto.

Enquanto você espera pelo jogo,
A fantasia tem em abundancia para você
Uma luz brilhante que te acompanhará até o final.
É o seu dia, resplandecente dia,
Todos os seus sonhos realizam-se.


Conforme você desliza em seu progresso
Com o vento, enquanto você voa embora,
Dê um sorriso dos seus lábios e diga:
"você é livre?"
Sim, sou livre,
E estou no meu caminho...

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Incantation ~ Jesse Cook


É preciso saber até onde persistir
E onde desistir
…Onde somente assistir

É preciso saber quando partir
E ante a definir
… Apenas sorrir

É preciso saber discernir
A quem assistir
…O quanto insistir

É preciso apenas sentir
Se entregar, permitir
… É preciso fluir


Sophia Christou

Beijo na Alma

Você sabe o que é um beijo na alma?
Não? Eu vou lhe explicar:
Um beijo na alma não é como um beijo no rosto,
na boca ou em qualquer outra parte do corpo.
O beijo na alma é aquele que entra na mente
através de palavras impulsionadas pelo sentimento AMOR
Chega até o coração,
onde fica gravado com ponta de diamante.
É um beijo simples e singelo
que às vezes passa desapercebido,
mas quando encontra um coração quebrantado,
ele se torna como um manancial no deserto
É um beijo puro, genuíno, sem malícia, agradável,
afável, amigo, aconchegante, que nos traz paz.
É como se o dedo de Deus,
estivesse tocando o seu coração.
(autor desconhecido)

quarta-feira, 24 de agosto de 2011

Benção Sufi

Que a eterna luz do Sol te ilumine,
Que todo o amor te envolva,
E a luz verdadeira, no teu interior,
Guie o teu caminho para casa

.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

A única segurança para quem voa é saber que o céu tem outras correntes invisíveis que esperam por ele.
É uma questão de aprender a encontrar o que está ali.
E logo compreendi. Eu decido minha missão, as regras, a disciplina; à minha disposição estão todas as ferramentas, a força de todas as almas a bordo. Sou dona e senhora de um conjunto de apaixonadas habilidades que me conduzirão enquanto eu indicar a direção.
A cada dia recolhemos o que aprendemos e deixamos o que é conhecido para trás.
Essa penosa separação não é agradável, mas em algum lugar íntimo devemos saber, vagamente, que dizer adeus ao que é seguro traz a única segurança que jamais conheceremos.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Tô...


Tô me afastando de tudo que me atrasa, me engana, me segura e me retém. Tô me aproximando de tudo que me faz completo, me faz feliz e que me quer bem. Tô aproveitando tudo de bom que essa nossa vida tem. Tô me dedicando de verdade pra agradar um outro alguém. Tô trazendo pra perto de mim quem eu gosto e quem gosta de mim também. Ultimamente eu só tô querendo ver o ‘bom’ que todo mundo tem. Relaxa, respira, se irritar é bom pra quem? Supera, suporta, entenda: isento de problemas eu não conheço ninguém. Queira viver, viver melhor, viver sorrindo e até os cem. Tô feliz, to despreocupado, com a vida eu to de bem.


Caio Fernando Abreu.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

"Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra sempre!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais complexos, dos sentimentos mais fortes. Tenho os delírios mais loucos. Você pode até me empurrar de um penhasco que eu vou dizer:
E daí? EU ADORO VOAR!"
Clarice Lispector

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

A Lenda da Flor de Lótus

Certo dia, à margem de um tranquilo lago solitário, a cuja margem se erguiam frondosas árvores com perfumadas flores de mil cores, e ninhos onde aves chilreavam, encontraram-se quatro elementos irmãos: o fogo, o ar, a água e a terra. - Quanto tempo sem nos vermos em nossa nudez primitiva - disse o fogo cheio de entusiasmo, como é de sua natureza. É verdade - disse o ar. - É um destino bem curioso o nosso. À custa de tanto nos prestarmos para construir formas e mais formas, tornamo-nos escravos de nossa obra e perdemos a nossa liberdade. - Não te queixes - disse a água -, pois estamos obedecendo à Lei, e é um Divino Prazer servir à Criação. Por outro lado, não perdemos a nossa liberdade; tu corres de um lado para outro, à tua vontade; o irmão fogo, entra e sai por todo lado servindo a vida e a morte. Eu faço o mesmo. - Em todo o caso, sou eu quem deveria queixar-me - disse a terra - pois estou sempre imóvel, e mesmo sem a minha vontade, dou voltas e mais voltas, sem descansar no mesmo espaço. - Não entristeçais a minha felicidade ao ver-nos - tornou a dizer o fogo - com discussões supérfulas. É melhor festejarmos estes momentos em que nos encontrarmos fora da forma. Regozijemo-nos à sombra destas árvores e à margem deste lago formado pela nossa união. Todos o aplaudiram e se entregaram ao mais feliz companheirismo. Cada um contou o que fez durante a sua longa ausência, as maravilhas que tinham construído e destruído. Cada um se orgulhou de se ter prestado para que a Vida se manifestasse através de formas sempre mais belas e mais perfeitas. E mais se regozijaram, pensando na multidão de vezes que se uniram fragmentariamente para o seu trabalho. No meio de tanta grande alegria, existia uma nuvem: o homem. Ah! como ele era ingrato. Haviam-no construído com seus mais perfeitos e puros materiais, e o homem abusava deles, perdendo-os. Tiveram o desejo de retirar a sua cooperação e privá-lo de realizar as suas experiências no plano físico. Porém a nuvem dissipou-se e a alegria voltou a reinar entre os quatro irmãos. Aproximando-se o momento de se separarem, pensaram em deixar uma recordação que perpetuasse através das idades a felicidade de seu encontro. Resolveram criar alguma coisa especial que, composta de fragmentos de cada um, harmoniosamente combinados, fosse também a expressão das suas diferenças e independência, e servisse de símbolo e exemplo para o homem. Houve muitos projectos que foram abandonados por serem incompletos e insuficientes. Por fim, reflectindo-se no lago, os quatro disseram: - E se construíssemos uma planta cujas raízes estivessem no fundo do lago, a haste na água e as folhas e flores fora dela? - A ideia pareceu digna de experiência. Eu porei as melhores forças de minhas entranhas - disse a terra - e alimentarei suas raízes. - Eu porei as melhores ninfas de meus seios - disse a água - e farei crescer sua haste. - Eu porei minhas melhores brisas - disse o ar - e tonificarei a planta. - Eu porei todo o rmeu calor - disse o fogo - para dar às suas pétalas as mais magníficas cores. Dito e feito. Os quatro irmãos começaram a sua obra. Fibra sobre fibra foram construídas as raízes, a haste, as folhas e as flores. O sol abençoou-a e a planta entrou na flora regional, saudada como rainha. Quando os quatro elementos se separaram, a Flor de Lótus brilhava no lago com a sua beleza imaculada, e servia para o homem como símbolo da pureza e perfeição humana.

Arrisque-se

Se existem três sapos numa folha, e um deles decide pular da folha para a água, quantos sapos restam na folha?
A resposta certa é: Restam três sapos.
Porque o sapo apenas decidiu pular.
Ele não fez isso.
Nós não somos como o sapo, muitas vezes?
Que decide fazer isso, fazer aquilo, mas ao final acabamos não fazendo nada?
Na vida, temos que tomar muitas decisões. Algumas fáceis; algumas difíceis.
A maior parte dos erros que cometemos não se deve a decisões erradas.
A maior parte dos erros se deve a indecisões.
Temos que viver com a conseqüência das nossas decisões.
E isto é arriscar. Tudo é arriscar.
Rir é correr o risco de parecer um tolo.
Chorar é correr o risco de parecer sentimental.
Abrir-se para alguém é arriscar envolvimento.
Expor os sentimentos é arriscar a expor-se a si mesmo.
Expor suas idéias e sonhos é arriscar-se a perdê-los.
Amar é correr o risco de não ser amado.
Viver é correr o risco de morrer.
Ter esperanças é correr o risco de se decepcionar.
Tentar é correr o risco de falhar.
Os riscos precisam ser enfrentados, porque o maior fracasso da vida é não arriscar nada.
A pessoa que não arrisca nada, não faz nada, não tem nada, é nada.
Ela pode evitar o sofrimento e a dor, mas não aprende, não sente, não muda, não cresce ou vive.
Presa à sua servidão, ela é uma escrava que teme a liberdade.
Apenas quem arrisca é livre.
O pessimista queixa-se dos ventos. O otimista espera que mudem. O realista ajusta as velas.

quarta-feira, 3 de agosto de 2011

Within Temptation - Overcome (tradução)



É... a maioria, a grande maioria das pessoas, sempre está muito ocupada quando precisam delas,
é preciso ser forte, independente e principalmente, LIVRE!

segunda-feira, 1 de agosto de 2011

então se...

“O mundo é dos que sonham que toda lenda é pura verdade.”

(Ná Ozzetti)

O mundo é meu!!! Oba!!!